terça-feira, 7 de julho de 2009

Fala Maria Favela. LEAL, Antônio.


O livro, Fala Maria Favela, é o relato de uma experiência sobre o processo de alfabetização desenvolvido por um professor , da rede pública, em uma escola na favela da Rocinha na cidade do Rio de Janeiro. A turma com o qual este professor vai trabalhar, é considerada uma turma “especial”, nela estão alunos que apesar de estarem a três anos na escola, ainda não foram alfabetizados. As dificuldades que surgem na sala de aula estão ligadas as contradições que fazem parte da vida das crianças moradoras da favela. O professor faz críticas a tendência de rotular as crianças que apresentam dificuldades de aprendizagem. A proposta desenvolvida com esta turma foi sendo construída de acordo com as impressões e necessidades que o professor detectava na sala de aula; e todo o processo de alfabetização destes alunos possuía uma multiplicidade de idéias e ações.
Acredito que o livro é indispensável para todo educador, sobretudo para os que estão envolvidos com a alfabetização. Os conflitos que são apresentados no livro refletem a realidade de grande parte das escolas da rede pública de ensino brasileira, e quem pretende se inserir nesta realidade, precisa estar bem instrumentado, e este livro, que não tem a intenção de apresentar um método de alfabetização pronto, traz uma série de reflexões críticas que permitem ao educador pensar sua prática de ensino, reflexões de caráter educacional, político e social, entendo que todos estão interligados indiscutivelmente.
Damaris Guedes RA: 070520

2 comentários:

  1. Bom sou professora e acredito que devemos ensinar nossos alunos, com mais divertimento buscando a interação da turma para que se trabalhe no coletivo...

    ResponderExcluir
  2. Conheci o trabalho de Antônio Leal e achei apaixonante. Ele merece parabéns!
    Abraços,
    Denise Farias Mendes
    Orientadora Educacional

    ResponderExcluir